Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

A música do fim dos tempos

por Jorge, em 16.03.04

Cada vez que os olhos se fecham e toda a concentração se foca na audição conseguimos ouvir uma antiga e doce melodia (no meio de outras músicas tocadas ao longo da existência) que ecoa por todos os recantos do nosso planeta. Esta música não serve para nos encantar em belos sonhos, antes pelo contrário, tem como objectivo roubar-nos os sonhos.


Tal como na história do flautista da célebre fábula que conduz os ratos para fora da cidade, estamos também (quando nos deixamos, claro) a ser conduzidos para o conformismo (e para fora da cidade dos sonhos, fábrica dos sonhos urbanos). É por isto que o Mundo está a enlouquecer, não vejo outra explicação. Afinal que seres saudáveis matariam a sua própria espécie e o meio que lhes permite viver? É essa melodia interminável a que chamo "a música do fim dos tempos", quem a toca?


magic tune copy.jpg



Talvez seja o mesmo flautista da história dos ratos, só que agora aprendeu a tocar outros instrumentos... se fosse uma flauta só os ratos é que caíam nessa. Mas existe algo importante que vale muito a pena referir: existem outras músicas. Cada uma com um efeito diferente e basta escolher qual delas ouvir, ou não ouvir nenhuma.


(Foi então que me perguntaram como é que uma pessoa surda faz nesta situação?)


As pessoas surdas também ouvem esta música, mas de uma forma diferente, sentem o seu ritmo mágico. Não pensem que as desvantagens das deficiências existem no mundo da magia, apenas no limitado mundo dos Homens é que teimam em persistir.


Cada um de nós escolhe então a música que ouve, eu por exemplo tenho ouvido a fantástica e vibrante música "De chumbo para ouro é um instante variável", tocada por um velho louco que vive a música com tal intensidade que até me dá vontade de escrever.


Talvez o melhor seja olharmos para os nossos pensamentos tendo em mente a pergunta: Que música escolhemos ouvir para ditar o ritmo da nossa vida neste momento?

17 comentários

Comentar post

Pág. 1/2