Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Jójó e os críticos

por Jorge, em 09.02.04

Realmente as pessoas têm formas completamente distintas de olharem para um mesmo objecto. No post anterior disse que tinha gostado do "Grande Peixe", hoje de manhã andei a passear pelo site do Público e fui ler as críticas de cinema, mais exactamente as críticas de dois filmes "Big Fish" e "Lost in Translation" (os dois filmes que vi recentemente).


Encontrei isto em relação ao Big Fish:"O "Grande Peixe" é uma enorme decepção. Provavelmente, é o pior Tim Burton de sempre". Comecei a pensar que acho que os criticos embirram um pouco com o Tim Burton já que disseram o mesmo (noutras alturas) em relação aos dois filmes que fez antes do Big Fish (Sleepy Hollow e Planet of the Apes). De 0 a 5 estrelas os críticos classificaram-no com 1 (eu dava-lhe 4 estrelas).


Quanto ao Lost in Translation (cá foi traduzido por O Amor é um lugar estranho): "Minimalista história de amor, sem remédio nem saída, atinge na meia hora final as portas do sublime, com a renúncia a colocar-se paredes meias com a exposição do ser. E a personagem de Bill Murray, prodigioso acerto de "casting", concilia a falha "clownesca" do desenraizamento absoluto com a capacidade de interiorizar a perda e a sobrevivência. Uma obra-prima indispensável" (recebeu 4 estrelas de alguns e cinco estrelas de outros). O que é que eu achei do filme? Eu fui ver com grande expectativa (gostei muito do trailler), e fiquei muito insatisfeito com o argumento, mas adorei a representação dos actores. Basicamente dava-lhe 2 estrelas (usando o mesmo molde dos críticos).


Como devem ter reparado, eu e os críticos gostamos de filmes completamente diferentes. E acho isso positivo, porque as diferenças das pessoas são uma mais valia. O que também pensei (opinião muito pessoal) é que este tipo de crítcos são uns fãs do realismo pseudo-intelectual e não gostam de filmes que utililizem a imaginaçã/fantasia para contar histórias. Provavelmente também não gostam de escritores como Neil Gaiman, Tolkien, Oscar Wilde ou Julio Verne, mas tudo bem... acho que consigo sobreviver a isso. :D A minha chamada de atenção é que os jornais deviam ter o cuidado de ter diferentes críticos com gostos muito diferentes para não colocarem opiniões tão enviesadas (por exemplo, com 5 críticos de gostos muito diferentes nós poderiamos saber o que fez com uns gostasssem e outros não). Mas também continuo a optar por outra forma de avaliar filmes, vou vê-los e fico pelos motivos que me fizeram gostar ou não. :P

1 comentário

Comentar post