Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Voltar ao momento que já passou

por Jorge, em 30.04.05
Toquei em imagens de outros tempos, nada que diga respeito à história dos países ou acontecimentos que mudaram o mundo… quer dizer, talvez seja melhor dizer que são imagens de momentos que dizem respeito à minha história pessoal e de acontecimentos que mudaram o meu mundo. Abri um álbum de fotografias em casa da minha avó.




Encontrei o Avô Correia lado a lado com a Avó Cândida, no auge da sua juventude e em início de vida pós-casamento. O meu avô parece o James Bond, tal como o imagino sempre que ele conta uma história sua de outros tempos. Viro a página e encontro fragmentos de família que nunca cheguei a conhecer (por terem falecido antes de eu nascer), mas cujo nome e fama se tornaram uma lenda para mim.

Mais para a frente vejo a malta toda em início de carreira, estou a falar de mim e dos meus primos em plena infância. A Elisabete, a Carla e o João como nunca os conheci (já que sou o mais novo, eles é que me viram em bebé). Adoro a desorganização das fotos no álbum que misturam gerações, o que me faz pensar nas interligações entre elas. Exemplo, na mesma página, eu e a minha mãe, os dois com 4 anos de idade, ou então os meus avós a pegarem ao colo os diferentes netos recém-nascidos (obviamente, temos todos idades diferentes o que torna as páginas muito giras).




Há lá uma foto muito gira de um aniversário, os meus mais pais estão abraçados e dá para ver que a minha mãe está grávida. Foi das poucas fotografias que vi a minha mãe grávida, por isso ficou destacada no meu pensamento (Sim, sou eu que estou escondido nessa foto).

Quando fechei o álbum, estava com um sorriso nos lábios e com a sensação recuperada de saber que faço parte de uma história maior e que ainda está a ser escrita.

Jorge

Andar à Porrada

por Jorge, em 28.04.05
Há um mito, as pessoas têm a mania que os tipos mais altos ganham sempre quando andam à porrada com tipos mais baixos como eu. Será que não se lembram que "quanto maiores eles são maior é a queda"? :)

São temas tão profundos como este que tornam o Sonhos Urbanos um blog de família.

Jorge

Momentos de Hoje

por Jorge, em 27.04.05
Deixei a minha paixão pelos dinossauros algures na minha infância. Parece que também deixei de querer encontrar a Atlântida ou de aprender a sua misteriosa história. O que foi feito do meu estudo de runas ou a da minha procura pela Pedra Filosofal?

Parece-me que ultimamente apenas fiquei com questões académicas na minha mente, questões estas dirigidas para a área da reabilitação e inserção social. Definitivamente algo que receava tornou-se bem real.

Começo a parecer aqueles viciados em trabalho que tanta impressão me faziam há meia dúzia de anos. Ontem vinha no autocarro a ler um livro de Carl Rogers... Habitualmente seria Neil Gaiman, Tolkien ou Oscar Wilde.

Ainda há espaço para a Fantasia? Espero bem que sim, apesar de os pensamentos andarem focados na área do menos fantástico, o real. Ou talvez tenha encontrado algo fantástico no real... Poderá ser uma recusa de corte com a realidade, uma vontade de explorar e participar no mundo que me rodeia.

Objectivo a curto prazo, equilibrar a minha vida mental.

Jorge

Ideias para ataques terroristas – Parte 1 (de 3)

por Jorge, em 26.04.05
Podes colocar uma bomba dentro do teu cão, depois abandona-o nas férias. Uma velhota simpática fica com ele, é nesse momento que telefonas a ameaçar, avanças com exigências monetárias (ou a libertação de um dos teus camaradas de terror, preso no país onde decorre a acção).



Se ela não pagar, rebentas o animal.

Jorge

Nota: Os animais envolvidos neste post (incluindo o autor do mesmo) não foram magoados, sendo este texto apenas ficção (parem lá de resmungar)!

Em directo, ao telefone com a Raposa...

por Jorge, em 25.04.05
Finalmente voltei a estas páginas, tenho andado nas sombras a conspirar. Desta conspiração saíram posts que espero publicar em breve.
Começarei por estimular a vossa prática de actos terroristas e/ou de guerrilha, o que virá a seguir logo se vê.
Vão ver que a espera valeu a pena (frase de fracassado com falta de ideias novas, sorriso muito nervoso)!

Jorge

P.S. Este post foi mesmo escrito ao telefone com a Raposa, mais uma inovação do "Sonhos Urbanos" (qualquer dia em edição em papel higiénico).

Flores

por Jorge, em 19.04.05
Quebro a rotina e ofereço-te flores. As primeiras que nasceram no meu jardim logo depois da chegada da Primavera e do regresso das borboletas.

Não te confesso mas espero que repares no significado que se esconde por detrás deste gesto. Tal como desejo que me compreendas, intuindo através dos meus silêncios e atravessando um universo inteiro de palavras que não ouso pronunciar.






Olha para elas! São azuis!... Porque me inundou um súbito desejo de céus abertos e de horizontes ilimitados que sufoquem irremediavelmente as horas mortas e as rotinas que insistem em implantar-se nos dias, nos meses, nos anos e em arrefecer sentimentos que foram pensados para serem belos.

Espero que permaneçam assim para sempre! Azuis! Mesmo quando tudo à volta perder a cor sucumbindo inevitavelmente ao passar do tempo. Talvez assim te recordes sempre de mim, sublime, nesse meu desejo de infinito...

Texto e Fotografia: Raposa

História Interminável

por Jorge, em 19.04.05
Os altos e baixos da vida prejudicam os meus amortecedores, também acho que eles deviam pensar onde colocam o raio das lombas. A maquinaria é para durar, pois a garantia já se foi (nem sei se os meus pais têm o comprovativo da compra).

Na procura de um equílibrio na minha vida passo muitas vezes por uma fase mortiça, onde a imaginação escasseia e a vida ganha a emoção equivalente a pagarmos uma conta de electricidade num dos postos de atendimento dos CTT.

Esta fase é colorida em tons de cinza (como as impressões que tenho feito).

Jorge

The Office (made in USA)

por Jorge, em 15.04.05
Muito de vocês devem conhecer a série "The Office" , uma série da BBC com um humor fascinantemente seco.

Ontem estava a ler o Há vida em Markl e vi que há uma nova versão norte-americana da mesma série. Consegui ver o episódio piloto e gostei muito, recomendo.

Dica: Há quem diga que está a ser gentilmente partilhado no Emule (cof... cof...).

Jorge

Post em tempo de Guerra

por Jorge, em 14.04.05
"O coração feminino tem ódios que a razão desconhece"

Jorge Amorim

(curiosamente o mesmo gajo que escreveu este post, é uma auto-citação)

Olhó passarinho!!!

por Jorge, em 14.04.05
Este blog ainda não aderiu à loucura das fotos, um dos motivos é que não tenho máquina digital, o outro motivo é que gosto mais de colocar aqui letras.

Conheço a força que algumas imagens têm, e por vezes dou por mim na blogoesfera a ver as fotos que os outros tiraram (muitas fotos giras por aí espalhadas, verifiquem por vossa própria conta).

Há quem me diga que ultimamente os posts aqui colocados perdem muito por falta de imagem. O que vos posso dizer é que o pilar deste blog deve continuar a ser as letras, os Sonhos Urbanos transmitem-se melhor pela escrita.

Jorge

Pág. 1/3