Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Letras do Caminho I

por Jorge, em 27.06.06
"Põe-te a caminho com o pé certo Parte da melhor maneira (...) segue o teu coração e segue na escuridão"

Jay Ramsay, em "I Ching"

No 13 º dia de viagem olhei para o céu e reparei que a noite não é negra, é sim azul escura. Muda muito, pois é a minha cor de eleição e um sinal de bons ventos. Sonho onírico ou sonho urbano, esboços de vida por viver e conjunto de imagens que me alimenta.

No confronto de diferentes vivências e diferentes formas de sonhar surge uma nova visão, desenhada na mais pura das areias de uma qualquer praia. Se este desenho nas areias sobreviver à noite alguém o converterá num desenho numa folha de papel e esta visão viverá por mais um dia. Ao passar pela sua existência de folha de papel a visão passará para uma forma mais avançada e sólida e assim ganhará consistência. As ideias podem ser à prova de balas mas podem ser mortas, basta que caiam no esquecimento; a verdadeira luta é para as manter vivas.

Jorge

O código secreto

por Jorge, em 23.06.06
Inventei um código secreto para comunicação interior, comunico melhor comigo à medida que os dias passam. Conheço melhor os meus sinais, servem como pistas para funcionar melhor. É giro aprofundar esta comunicação interior e ter tempo para meditarmos em "quem somos?", mergulhando assim numa jornada interior sem igual.

Momentos de profundo silêncio e retiro permitiram-me ouvir o que tinha para me dizer, por vezes até parece que me tornei uma espécie de ermita ou alquimista isolado numa parte do mundo à procura de algo. Mas o meu coração não está inteiramente comigo. encontra-se dividido por algo que conhecemos por "saudades". Saudades funcionam como cordão umbilical. Parece-me que já não me consigo afastar tanto, ao menos sei que dou valor ao que me faz falta.

O vento está a soprar as árvores com muita força, as elevações rochosas olham para mim, ao longe o Rei-Cervo espreita-me. Os dias passam, sinto-me a viver no caminho dos sonhos, separado de muitas pessoas que gosto (uma separação temporária).

Jorge

"A cada passo, o pé tem de assentar algures."

por Jorge, em 20.06.06
Começou com um comboio a trepidar e um apito muito forte; aos poucos fui afastando-me da cidade dos corvos (por isso escrevo o seu nome com letra pequena, já estava um bocadinho longe e não se notava nenhuma letra maiúscula). Encostei-me no meu assento, observei em silêncio a fuga da paisagem famiilar, aos poucos recuperei a mobilidade ao ligar o meu leitor de mp3. Deixei que a música me adormecesse, o meu cérebro passou então a ser palco de uma dramatização em forma de sonho.

Todo o sonho fazia lembrar uma antiga ilustração alquímica, tratava-se de uma busca individual com uns toques espituais, aliás era uma viagem da alma. A cada momento dessa viagem onírica, todo o meu ser passava por diferentes transformações. Acordei, tinham passado 2 horas, olhei para a janela do comboio e pensei que todas as viagens são percursos de transformações.

Nem sempre sabemos para onde vamos, ou pelo menos para onde realmente vamos. Nem sempre sabemos onde colocamos o pé ao andar, mas ele assenta em algum lado. Por vezes até escorregamos, mas na maioria das vezes isso não acontece.

Jorge
(de passagem pelos meus Sonhos Urbanos)

Sonho na gaveta

por Jorge, em 08.06.06
"Even through the darkest days
This fire burns always"

Killswitch, ""This Fire Burns"

Fechei a gaveta com o meu sonho lá dentro porque faltaram-me as forças para o perseguir; cansei-me de todas as derrotas, sofrimentos e dias cinzentos. Tranquei os meus sonhos, fechei o meu coração e acorrentei a minha alma.



Os dias passaram, as noites foram vividas de olhos abertos caído mortalmente na minha cama, ouvi cães a ladrar, gatos a miar e os dias passaram de novo. Aquele sonho na gaveta rangia os seus dentes e gritava o meu nome. Finalmente explodi a inércia da minha vida e jurei ao espelho que nunca mais ia voltar aquele caminho.
Sonho na gaveta? Nem pensar!!!!! (decidi abrir a gaveta)Vou correr com ele por esses caminhos fora e dar asas a este sonho que tanto gostei de sonhar.

Até breve!

Jorge
(isto não é o fim, estarei ausente por uns tempos para ir em busca dos meus sonhos mas voltarei para contar como foi)

Moonspell - I'll See You In My Dreams

por Jorge, em 05.06.06

U2 - beautiful day

por Jorge, em 04.06.06

Que planeta estamos a deixar a todas as crianças que vão nascer?

por Jorge, em 01.06.06
O dia mundial da criança não pode cair na cretinice de fingir que todas as crianças estão sempre a sorrir ou a brincar, e não é por marcarmos um dia associado às crianças que estamos a fazer algo por elas.

Pensamos nelas quando agimos com ganância e sede de conquista? Pensamos nelas quando destruimos o meio ambiente? Pensamos nelas quando ficamos indiferentes à criança que mora na casa ao nosso lado e todos os dias é sovada? Pensamos nas crianças quando vamos para outro país com o simples objectivo de o conquistar?




Aproveitemos estes dias idiotas (há vários ao longo do ano) para pensarmos nas nossas acções como membros da espécie humana, talvez assim encontremos um caminho para nos tornarmos mais humanos.

As acções presentes moldam o futuro, não acredito que está alguma coisa escrita e acho que temos muito trabalho entre mãos se queremos deixar uma herança de qualidade às gerações seguintes.

Jorge