Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Desejos, crianças e estrelas cadentes

por Jorge, em 05.12.05
Terminei um trabalho de investigação com o início de um novo; um pouco por este motivo, dei por mim a ler “Crescer Vazio”, cujo autor é o Pedro Strecht.
No prólogo encontrei umas palavras apropriadas a este espaço.

“Todas as crianças têm direito a tentarem manter-se acordadas até tarde numa noite de Verão, na esperança de verem uma estrela cadente e pedirem três desejos (a justiça devia fazer acontecer pelo menos um)”.

Gostaria de aproveitar para dar um pequeno contributo a este excerto: Têm também o direito de crescer e manterem este direito na vida adulta. Pede-se igualmente, que não o façam apenas por fazer, mas que acreditem no poder da vossa intenção e dos vossos pedidos.

Suponham que por algum percalço na vida os desejos não se realizam, ao menos sabemos o que desejamos e talvez seja mais fácil mobilizar os nossos esforços para os realizarmos.

Uma atitude positiva e optimista pode mudar o Universo em que vivemos. Eu sei que há crianças que nunca tiveram espaço para pedir desejos a estrelas cadentes, da mesma forma que sei que nem sempre vimos as estrelas a caírem. Por saber isso, faço aqui o desejo para que nunca fique indiferente a estas situações.

Jorge
(num dia muito cinzento em que continuo a acreditar que a luz do Sol voltará a brilhar)

2 comentários

Comentar post