Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

GUERRA DOS SEXOS – A RAPOSA RESPONDE...

por Jorge, em 12.04.05
Ex.mo Sr. Jorge (Aconselho a tratar o inimigo sempre por você: Mantém a distância regulamentar e poupa problemas de consciência quando inevitavelmente se acabar com o dito cujo):

O Sr. Jorge critica as mulheres com golpes de tal forma baixos e pouco esclarecidos que poucos do seu género seriam capazes de igualar. Não fique todo inchado a pensar que se trata de um elogio à sua pessoa porque o Sr. pertence ao género e como tal encontra-se inevitavelmente empestado pelas características de que padece o mesmo (e que no meu entender não são nada boas).

Abandonando as questões religiosas, que se revelam de uma especificidade desnecessária e me costumam deixar maldisposta e com pouca vontade de escrever, gostaria de analisar as questões que abordou numa perspectiva mais global. Ainda assim importa referir que as mesmas não abonariam a seu favor já que a Igreja Católica, leia-se homens, cometeu grandes atrocidades históricas que me permitem defender que o seu punho de macho se encontra inevitavelmente ensanguentado.

De facto se olhasse para o mundo com olhos de ver (mas o Sr. Jorge e os demais homens olham para o mundo sabe-se lá com que órgão que não os olhos!) veria que durante séculos e séculos de negação de direitos das mulheres quem tem estado à frente dos destinos da humanidade são justamente os do seu género. E não me parece que alguém possa defender que têm feito um bom trabalho. Por isso homens escondam a cara entre as mãos e chorem! (Sim, porque nem chorar livremente estes seres se permitem, cheios de medo de perderem as “fabulosas” particularidades que herdaram da sua classe). Eu defendo sempre que nunca se deve confiar em quem não consegue exteriorizar os seus sentimentos!

O Sr. Jorge acusa injustamente o género feminino de inúmeras faltas de respeito para com seres ditos humanos e do grave defeito da má-língua. Como pode o Sr. culpabilizar as mulheres por não tratarem como seres humanos certas pessoas? São justamente os machos que têm por costume objectivizar todos os seres de sexo diferente do seu, quando os medem sistematicamente pelos parâmetros do cérebro de baixo, cérebro esse a que fazem questão de recorrer inúmeras vezes.

Quanto à má-língua, já vi muito ser do sexo masculino, qual galinha a cacarejar sobre a vida dos outros. Os homens preocupam-se com aspectos fúteis da existência como automóveis, desporto (essencialmente futebol), sexo, tecnologia e acima de tudo com a opinião dos amigos. Nós perdoamos todas as injustiças porque sabemos que o seu cérebro não dá para mais, embora não devêssemos porque, enquanto lhes insuflamos o ego, eles insistem sistematicamente em evidenciar as nossas pequenas falhas.

Mas como sempre em todos os assuntos importantes a imagem da mulher continua a ser denegrida e os defeitos do homem abafados por qualquer inexplicável companheirismo masculino. SENHORAS, PARA QUANDO UMA REVOLUÇÃO?!...

Texto: Raposa

6 comentários

Comentar post