Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Amontoados de Pessoas

por Jorge, em 14.01.05

“Sempre me senti isolado nessas reuniões sociais: o excesso de gente impede de ver as pessoas…”


Mário Quintana


Gosto de interagir com pessoas, detesto interagir com números elevados de pessoas em simultâneo. Jantares de turma, saídas em massa ou reuniões com 30 (ou mais) pessoas, cansam-me.


Ambientes mais calmos e íntimos são muito mais interessantes. Comunicar para mim é fundamental, no meio de muita gente a comunicação reduz-se, logo sai do meu campo de interesses pessoais e torna-se em algo que não gosto.


Desde a minha adolescência que me interesso mais em aprofundar relacionamentos do que conhecer superficialmente uma multidão. Por vezes lá levo o rótulo de “Bicho-do-mato”, título que considero desadequado. Basicamente não sou o tipo mais indicado para uma "reunião social exagerada", e opto por não participar quando as condições não me agradam.


Pegando no exemplo das saídas à noite, ainda me pergunto qual é a piada de ir com um amontoado de pessoas a um local onde o ruído ensurdecedor reduz a capacidade de comunicação? Chamo a isto “uma forma estranha de nos isolarmos das pessoas”, porque nos movemos com uma multidão se não queremos comunicar eficazmente? Como não vejo benefício, opto por não me mover numa multidão.


 


Jorge

8 comentários

Comentar post