Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Miau, miau… BANG!

por Jorge, em 18.08.04

A minha vida era estável, 37 anos, emprego fixo, esposa fixa, ordenado fixo (mais para o congelado), sem grandes emoções (a não ser ao Domingo na missa). Apenas um medo: gatos pretos.


O meu psicólogo disse-me que era algo por resolver no passado. Depois de ver tantos telejornais sobre abuso de menores, percebi que me devia ter acontecido algum assim com um gato preto.


Certa noite, acordei com suores, olhei para o lado e vi a minha mulher a dormir, usava um pijama sensual com um gato preto (forma boa de me manter afastado). Peguei na minha arma e fui passear.


black_cat.jpg


Ruas vazias, sem emoções, apenas violência… senti uma sombra perto de mim, a aproximar-se: um vadio gato preto. A sua voz fria avisou-me, acompanhada por um sorriso malvado:


- Da próxima vez que te cruzares comigo a tua vida vai ser um inferno! Não sou supersticioso, mas pelo sim pelo não dei-lhe um tiro na cabeça e resolvi o assunto. Não chorem!!! Era mais um gato mafioso, que alimentava as trevas em cada ruela, assassino de outros animais, amante de 1000 gatas (a estas peço as minhas desculpas… por não ter cometido o crime mais cedo, conheçam gatos a sério, deixem os sebosos).


 Aquele acto foi libertador, senti-me homem por ter enfrentado o meu medo de forma desleal. Depois disto tive que mudar de cidade, de nome, de esposa, de emprego, aproveitei e fiz uma plástica ao nariz (lá se foram as poupanças para a operação de aumento do pénis, fica para a próxima). Ainda hoje durmo com a arma debaixo da almofada... à espera do próximo miau.


Uma ficção por Jorge Amorim 

3 comentários

Comentar post