Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Encontrem as diferenças!

por Jorge, em 12.07.04

“A igualdade é tão antinatural e inexistente que bastaria imaginar algo formoso: uma borboleta, uma flor, uma mulher, um homem, um quadro ou uma estátua; são belos na sua singularidade… porém se nos víssemos rodeados por milhões e milhões de borboletas, flores, mulheres, homens, quadros ou estátuas que fossem todos iguais, cairíamos na confusão psicológica mais aberrante, no tédio e na loucura.”


Jorge Angel Livraga, In “Os Grandes Mitos do Século XX”


bolhas.jpg



 


Desde o inicio das férias que os meus dias foram passados afastados do meu grupo de pessoas conhecidas, a maior parte do meu tempo tem sido vivido em “terreno estranho”. Novas pessoas, ideias muito diferente… e o resultado: bons momentos de conversa!


Adoro as diferenças que existem nos seres humanos, o não sermos todos iguais é uma dádiva. Pensamos de forma diferente, fazemos diferentes construções da realidade, agimos de forma diferente. A única igualdade que terá sentido é a de direitos, de resto a diferença é uma grande vantagem para a nossa evolução como espécie.


É bom conhecer pessoas (e conversar) com diferentes interesses, ou com curiosidade em áreas temáticas afastadas da nossa. Conversas entre pessoas com características muito diferentes pode ser muito construtivo, pode possibilitar-nos a experimentar pontos de vista alternativos em relação a um dado acontecimento ou a um tema.


Os desafios que surgem hoje à humanidade exigem novas respostas, que no meu entender surgirão da união das diferenças. Falo de todo o tipo de desafios, desde a gestão da globalização, a lidar com o aumento populacional, problemas sociais e ecológicos. Desde que trabalho numa equipa multidisciplinar que acredito mais nesta união de saberes e de recursos, o que alterou muito a minha forma de interagir com os outros.


 Da minha adolescência até hoje, tenho manifestado uma crescente abertura relacional com diferentes pessoas e considero que tem sido fundamental para o meu desenvolvimento. Para terminar este post, confesso aqui um sonho meu, que está tão relacionado com que hoje aqui vos deixo para ler: viajar pelo mundo inteiro para conhecer diferentes pessoas e culturas.


 


P.S. Como podem observar escrevi um texto sem ser espancado pelos raptores, estou a ficar muito bem comportadinho, podem parar com as ameaças. Isto de ter uma arma encostada à cabeça é um pouco desgastante (hehe). :D (uma mensagem especial para a MissLadyMystery)



texto: Jorge Amorim

8 comentários

Comentar post