Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Precisamos de vocês para chegar mais longe

por Jorge, em 23.10.12

Um ano atrás pensei num Ginásio Mental, 5 meses depois estava, juntamente com duas amigas, a realizar este projecto no Bairro da Cova da Moura (através da ASSACM). Depois vieram as workshops para pais e professores, em seguida os acompanhamentos individuais. O projecto tem vindo a crescer, graças ao nosso trabalho e às pessoas que o têm divulgado apenas por acreditarem nele, isso sim faz-me acreditar no que são as saudáveis (e úteis) redes sociais.

 

Ginásio Mental

 

Actualmente estamos também no Orçamento Participativo de Lisboa, num projecto mais alargado que se chama "Passaporte Escolar +". A ideia é criar/aplicar novas formas de optimizar a Educação para as levar às escolas públicas (na cidade de Lisboa).

 

Todos os que querem apoiar o projecto, do qual fazemos parte, através da votação no orçamento participativo de Lisboa vão aqui.

 

 

Obrigado a todos pelo vosso apoio e reconhecimento!

 

 

Jorge Amorim

http://about.me/jorgeamorim

Quando acabares o curso como é que vai ser?

por Jorge, em 29.05.12

(crónica "Faz-te à Vida!" a pensar em alunos universitários)

 

"Há quem acabe o curso e decida meter uns dias de férias para relaxar. Há quem vá procurar emprego logo no dia a seguir, porque sabe que pode demorar. Há quem desista de exercer na área que estudou, porque ouviu dizer na televisão que é dificil arranjar emprego. Há quem envie 10000 curriculos sem ter uma entrevista. Há quem envia 1 e tem logo uma entrevista. Há quem crie os seus próprios  projectos? Há quem ache que não ficou bem preparado para o curso, porque ainda não se apercebeu que o final do curso é apenas o começo. Bem, um universo de escolhas que mudam a tua vida.

 

O que vais fazer?

O final do curso é o início de uma fase incerta, sem dúvida! Se escolheres trabalhar na tua área, como te vais preparar enquanto ainda és aluno?

A capacidade de arranjares emprego na tua área de estudo e, de o manteres, vai depender de muitas coisas. Serão as notas o mais importante? O que sabes fazer? As tua capacidades de comunicação? A tua paixão pela tua área? a soma da pessoa que és? A tua vontade de ir mais longe? Bem, a verdade é que estás sujeito aos critérios de quem vai receber o teu CV ou às regras do concurso ou à opinião de quem te vai fazer a entrevista.

 



O que vou escrever aqui conta como opinião, vale o que vale. Se te parecer interessante, óptimo. Se
não for interessante, mete de parte e lê outra coisa. Das coisas mais importantes quando chegamos ao mercado de emprego são as capacidades de comunicar bem  e causar uma boa impressão.

Comunicar bem não é falar bem, é saberes ouvir e transmitires adequadamente as mensagens que realmente queres. Isto não se aprende directamente em nenhuma disciplina do ISPA, mas podes e deves começar a aprender e treinar enquanto és aluno. Aproveita cada situação com ispianos (todos desta casa) para aprenderes, ouvires e treinares a boa comunicação.

Que sugestões práticas tenho para ti? Boa pergunta. Vamos começar com estas:

• Ouve as outras pessoas;
• Sabe claramente o que queres dizer
• Torna a tua mensagem clara
• Mantém contacto visual
• Adequa a tua linguagem corporal à tua comunicação
• Promove uma atitude construtiva e saudável quando comunicas
• Arrisca em estabelecer novas comunicações com pessoas diferentes

Se fizeres isto todos os dias, quando precisares já sai naturalmente
Obviamente que, à altura da tua boa comunicação, deves prestar atenção e garantir um excelente desempenho como profissional.
Mas isso será tema para um outro "Faz-te à vida!"."


Jorge Amorim
jorge.amorim@gmail.com
www.ginasiomental.net


Artigo Publicado no "Sem Espinhas" (Jornal do ISPA)