Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Don Juan DeMarco

por Jorge, em 30.01.04

“There are only four questions of value in life, Don Octavio. What is sacred? Of what is the spirit made? What is worth living for, and what is worth dying for? The answer to each is the same: only love”


Don Juan, em “Don Juan DeMarco


Ontem estava na recta final de estudo para a frequência (que vou fazer hoje), não conseguia concentrar-me para estudar e apetecia-me muito ver um filme. Olhei para os filmes que tinha em casa, queria ver um que ainda não tivesse visto. Reparei que tinha cá em casa o “Don Juan DeMarco”, e decidi começar a vê-lo.


Para quem não sabe, refiro-me a um filme de 1995 com o Johnny Depp e o Marlon Brando, que nos relata a história de um homem (dos nossos dias) que acredita ser o famoso Don Juan (o maior amante de todos os tempos, este papel é representado pelo Johnny Depp). O Marlon Brando faz o papel do psiquiatra que tem o objectivo de compreender a mente deste homem, que aparentemente vive num estado de delírio que o leva a considerar toda a realidade de um ponto de vista bem diferente.


Já tinha lido muitas críticas negativas em relação ao filme, mas eu gostei muito (principalmente pela forma como a história é contada e pelas boas doses de fantasia e pontes com a realidade). O tema base do filme acaba por ser o Amor, e salienta bastante a forma como é habitual nos dias de hoje as pessoas encerrarem o amor em relações apagadas e conformadas. Mas para não ficarem a pensar quem é que tem razão sobre o filme, eu ou os tipos que não gostam, o melhor é mesmo vocês verem o filme e descobrirem a vossa própria resposta.


Conclusão: o estudo correu-me mal mas fiquei bem disposto ao ver o filme, ou seja o saldo foi positivo.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.