Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Maneiras de prolongar sucessos…

por Jorge, em 28.12.03

potter.bmp



Li recentemente que a escritora Joanne K. Rowling está no topo da lista das mulheres mais ricas do mundo. Os mais atentos já reconheceram que falo da autora das aventuras do Harry Potter. Já li todos os livros publicados do Potter e apesar de gostar deles, ainda estou para descobrir porque é que se tornou um grande sucesso.
Para quem não sabe estão a saga completa deste feiticeiro vai ocupar sete livros, como eu hoje comecei a ficar preocupado com os rendimentos desta senhora após a saída do 7º livro decidi enviar-lhe algumas sugestões para prolongar as histórias (espero que gostem):
- O Potter chumba um ano (o que nos faz ter de aturar mais um livro), mas como repara que as suas notas não são grande coisa decide fazer melhorias de notas (mais 2 livros).
- Quando termina o curso e vai à secretaria pedir o diploma, há uma falha na base de dados em Hogwarts e perdem-se registos que comprovem que o Harry frequentou os primeiros anos… assim ele regressa ao primeiro ano (mais sete livros garantidos).
E como esta senhora também se tem tornado conhecida por uns (não completamente provados) plágios, sempre se pode roubar algumas ideias a outras histórias conhecidas:
- Voldemort é o pai de Harry Potter, e é também ele que tem o poder de devolver o equilíbrio à Força… de Hogwarts, claro :D
- Ron recebe um anel que só pode ser destruído no monte da condenação… mesmo ao lado do ministério da magia.
Pronto tenho estado aqui a brincar com os livros do Harry Potter, mas de facto recomendo-os, a ideia-base pode não ser muito original mas gosto da maneira como está escrito (e também gosto das personagens). O que ainda não percebo é porque é que agora quando alguém começa a escrever uma narrativa, avança logo com o número de volumes que esta vai ocupar, não é só o caso da Rowling… o autor português Filipe Faria também se propõe a escrever uma série de volumes sobre as suas histórias de fantasia. A mim parece-me um pouco “escrever a metro”, como é que isso se faz?

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.