Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Viver na Cidade

por Jorge, em 18.11.05
Coloquei-me de pernas para o ar ao optar por viver na cidade. Trouxe para a minha vida novos aromas, rostos diversificados, transportes públicos e muitas pombas.

Passei a utilizar a zona das riscas brancas para chegar ao mar de alcatrão que me afastava do outro passeio, numa das vezes em que fiz isso cheguei a uma loja apinhada de gente, local este onde dei de caras com um tesouro chamado “Pastéis de Belém”.





Curioso! Apesar de viver junto de outras pessoas raramente me cumprimentam. Até por vezes fogem com o olhar ou dizem não saber como me chamo. Vivo num prédio de 16 andares, tenho medo das alturas, felizmente assim estou mais próximo das estrelas por isso não tenho que olhar para baixo.

Viver na cidade obrigou-me a adquirir novos instrumentos de trabalho, telemóvel, passe e cartão Multibanco. Já nem vivo sem isto, apesar de por vezes serem um peso na minha vida.

Viver na cidade implica muita coisa que não consigo explicar.

Ilustração: Pedro Veliças
Ficção escrita por: Jorge Amorim

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.