Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

O Melro e a Pedra

por Jorge, em 27.02.05

Conheci um melro que insistia em carregar uma pedra com o dobro do seu peso. Raramente saía do sítio, pelo menos fisicamente, pois a sua mente continuava a viajar por diversos planos da existência.


Muitas vezes ponderava como seria bom voar, perguntei ao melro como era essa sensação. A resposta foi um pouco desanimadora, nunca voara pois não podia suportar o peso da pedra, voava apenas em sonhos.


Porque não deixava a pedra? Fora uma responsabilidade que assumira e já nem se lembrava porquê. Achei aquilo tão bizarro, assumir deliberadamente uma forma de limitar a sua natureza.


Hoje acordei vi-me ao espelho, e vi que tenho sido este melro por demasiado tempo, foi então que coloquei a pedra de lado e decidi aprender a voar.


Jorge

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.