Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sonhos Urbanos

Powered by Cognitive Science

Ficções de um blogger 1

por Jorge, em 30.03.06
Comer um gelado à chuva, sentado num molhado banco de jardim e a tentar ler um livro de poesia. Uma gorda pomba cinzenta tentou meter conversa, talvez em busca de um bocado de pão ou mesmo milho, cortei logo qualquer hipótese de comunicação.

As pessoas passavam e olhavam para mim, uma jovem bem bonita aproximou-se e colocou uma moeda de 2 euros aos meus pés. "Pensei que valia mais, talvez seja a crise" pensei antes de retomar a minha leitura.

O pior da poesia é que nos rouba o momento presente e nos corta da realidade, ficamos viajantes com aquelas palavras e ideias. Sonhadores literários; até esquecemos que temos a roupa encharcada da chuva, do frio que o gelado nos causa nos dentes e que o raio da pomba nos deixou um desagradável presente mesmo em cima do casaco.

Jorge

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.